Bombeiros Voluntários de Barcelinhos
97 anos de história... rumo ao centenário!
Home / Associação Humanitária / Câmara Municipal de Barcelos assinou protocolos de cariz social com diversas instituições

Câmara Municipal de Barcelos assinou protocolos de cariz social com diversas instituições

“Foram hoje assinados sete protocolos de apoio social com várias instituições do concelho, no âmbito da política deste executivo municipal de promoção do bem-estar dos cidadãos barcelenses, em particular daqueles que pela sua condição social e económica estão mais vulneráveis aos fatores de pobreza e exclusão social, dotando-os de recursos/competências que lhe permitam reduzir/suprir as desvantagens sociais.

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, frisou, na sua intervenção, que estes protocolos surgem na “reação da sociedade civil, de forma voluntária, para a necessidade que, infelizmente, alguns cidadãos têm” e acrescentou que “enquanto sociedade, temos de ajudar e partilhar com aquilo que temos como ato de cidadania para com os que mais precisam”.

O dia 17 de outubro é o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza “e esta sessão é um ato simbólico que o executivo promoveu enquanto responsável, quer político, quer da sociedade civil, no sentido de acabar com aquilo que é um dos flagelos nacionais – a pobreza – e que atinge infelizmente muitos cidadãos” referiu Miguel Costa Gomes.

Os protocolos foram assinados entre o Município de Barcelos e o GASC – Grupo Social de Ação Cristã, Carapeços Solidário, Centro Social Imaculado Coração de Maria, Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelinhos, Dr. Mário Vale Lima, e Ultriplo.

No âmbito do protocolo elaborado com a Ultriplo, foram beneficiadas as instituições Perelhal Solidário, com a atribuição de géneros alimentares no valor de 3.000,00 euros (três mil euros) anuais, e a Sopro – Solidariedade e Promoção, com a atribuição financeira no valor de 5.000,00 euros ( cinco mil euros) anuais.

Pobreza em Portugal

Em Portugal, o número de pobres e de pessoas que passam fome tem vindo a aumentar, em resultado da crise económica. As instituições de apoio e caridade social têm registado um aumento significativo do número de pedidos de apoio por parte das famílias portuguesas.

Segundo dados revelados pela Rede Europeia Anti-Pobreza, 18% dos portugueses são pobres e de acordo com esta organização, o número europeu que serve de referência para definir a pobreza equivale a um vencimento mínimo mensal de 406 euros.”

Fonte: Câmara Municipal de Barcelos

Veja Também

Agradecimento

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos agradece a todos quantos se uniram na …